24.3 C
São Paulo
15 de novembro de 2018
Image default
Gestão

4 passos para encontrar uma verdadeira percepção humana sobre o seu público

Os dados são importantes. Ele pode dizer muito sobre seu público-alvo, como dados demográficos (urbanites de 18 a 24 anos), hábitos (a Geração Z usa mídias sociais uma média de X vezes ao dia) e tendências (pagamentos móveis aumentaram X% ).

No entanto, há um lado do seu público que os dados por si só não podem explorar: o que exatamente faz os seres humanos, bem, humanos. As pessoas no seu público-alvo têm desejos, desejos, necessidades, medos, emoções e ideias que não podem ser medidas com números e estatísticas.

Ao explorar esse lado do seu público, você pode descobrir uma percepção humana ou uma verdade fundamental que está motivando o comportamento das pessoas. Essa percepção pode ajudar você a criar e comercializar produtos e serviços que satisfaçam as necessidades e os desejos de seu público e se encaixem em suas vidas.

Aqui estão quatro etapas que você pode seguir para encontrar uma percepção humana genuína e moldar sua estratégia de público.

1358_inline_4_Human-Insights_1.width-1000
Etapa 1: crie uma amostra de público

Mesmo o público alvo mais restrito pode incluir diferentes tipos de pessoas, com cada grupo tendo seus próprios desejos, necessidades e emoções. E simplesmente não existe uma percepção humana de tamanho único.

A primeira coisa que você deve fazer é dividir seu público em segmentos e escolher um para se concentrar. Por exemplo, uma marca de sabão em pó pode segmentar seus clientes em pais, estudantes universitários e moradores de cidades individuais e decidir se concentrar no segmento pai primeiro.

Encontre uma seleção de pessoas que representam seu segmento, chamada de público-alvo. Isso deve incluir pelo menos 15 pessoas que cobrem um amplo espectro de seu segmento de clientes. A marca de detergentes pode incluir pais de bebês, pré-adolescentes e adolescentes.

Adicione alguns “curingas” lá também (como um pai cujo filho de 30 anos se mudou para casa ou um pai com 10 filhos). Eles podem revelar novas maneiras de usar seu produto ou dizer por que não o usam.

Etapa 2: observe seu público

Veja como seu público de amostra usa seu produto em seu ambiente natural. Isso pode acontecer em casa, no trabalho ou no deslocamento diário. Este é um passo de pesquisa incrivelmente importante, pois pode revelar comportamentos subconscientes.

Quando você observa uma emoção – mesmo uma sutil, como uma faísca em seus olhos, uma reação apaixonada, ou um momento de leve decepção – sondar aqueles. Faça perguntas muito específicas sobre o que deixou alguém animado ou desligou-as. Quanto mais específico você for, mais perspicaz será a resposta deles.

A marca do detergente, por exemplo, pode notar um momento de excitação ou calor quando uma pessoa que lava a roupa abre a porta do secador, absorvendo o cheiro fresco de roupa limpa. Ao investigar e fazer perguntas pontuais, a marca pode revelar uma conexão emocional mais profunda com a lavanderia que pode moldar sua abordagem de marketing.

1358_inline_3_Human-Insights_1.width-1000Etapa 3: Encontre a tensão

Procure um problema ou desejo de que seus produtos ainda não sejam atendidos por seu público-alvo. Comece usando as observações de seu público para descobrir com o que seus clientes se importam, onde sua categoria é influenciada e qual o papel que seu produto desempenha.

Por exemplo, o público da marca de detergentes pode se preocupar com a saúde de suas famílias e ser bons pais. A categoria de cuidados pessoais da marca também mantém famílias bem cuidadas. E o produto da marca de detergentes mantém as roupas limpas e limpas.

Em seguida, observe o contexto em que seu segmento de público-alvo usa seu produto. Que estágio da vida, hora do dia ou época do ano eles usam? Existem atividades específicas, eventos ou outras variáveis ​​que coincidam com ou causam a sua utilização? Como seu público pode se sentir durante esses horários e atividades? Pense no que eles querem que seu produto os ajude a alcançar e que emoções isso possa provocar neles. Essa é a tensão.

A marca dos detergentes pode se deparar com essa tensão: os pais querem que seus filhos se sintam livres para serem eles mesmos, correrem e aproveitarem o tempo no parquinho sem se preocuparem com a sujeira, mas se sintam incomodados com a lavagem das roupas.

1358_inline_4_Human-Insights_1.width-1000Etapa 4: criar e testar hipóteses

Em seguida, formule hipóteses sobre como seu produto, serviço ou marketing pode ajudar a aliviar essa tensão para seu público.

A marca de detergente pode perceber que sua embalagem é volumosa e pesada. Ele também observa que a vida de seu público é agitada e repleta de recados. A marca hipotetiza que mudar sua embalagem para apresentar um dispensador menor e um design mais compacto dará aos pais a impressão de que o dia da lavanderia é mais fácil e uma de suas tarefas menos estressantes.

Teste e refine suas hipóteses com grupos de foco, pesquisas e outros métodos. Digamos que a marca de detergentes testou sua embalagem mais compacta. Mas ficou surpreso ao ouvir grupos focais frustrados e dizer que mudar o design da garrafa de detergente não faria muita diferença. A marca descobre que o aborrecimento dos pais com tarefas como a lavanderia tem uma raiz mais profunda: eles geralmente sentem que não têm controle sobre suas vidas agitadas. Então, até mesmo o menor momento de controle aumenta muito o humor deles. Há sua visão.

A partir disso, a marca pode se concentrar em uma solução que pode dar aos pais esse momento de organização e controle: pequenas e convenientes embalagens de detergente que podem rapidamente cair em uma carga de roupa sem confusão ou problemas. Eles também podem desenvolver uma estratégia de marketing que é fundamentalmente sobre liberar tempo para os pais – reduzindo um elemento de suas vidas agitadas.

Observando uma amostra de audiência, encontrando uma fonte de tensão e testando suas hipóteses, você pode chegar a uma verdadeira percepção humana.

 

Fonte: Think with Google

Related posts

Quais são os modelos de negócios online para iniciantes?

adriano

As 3 principais tendências da organização de serviços para 2019

adriano

Networking: a importância do relacionamento

adriano

Deixar um Comentário